terça-feira, 26 de novembro de 2013

MAIS REFLEXÕES SOBRE A NOVELA DAS 20H QUE PASSA ÀS 21H >> Clara Braga

Aparentemente eu não era a única incomodada com o fato da novela Amor à vida tentar ser politicamente correta demais. Depois que escrevi a crônica da semana passada, falando sobre os diversos temas polêmicos que a novela tenta abordar, resolvi assistir ao capítulo de ontem, para ver se encontrava mais algum tema proposto pela novela.

Tirando o fato de a cada três cenas as personagens aparecerem lendo um livro que é sempre muito bom de um autor muito interessante que todos deveriam ler, eu levei um susto. A impressão é que eles receberam muitas críticas das pessoas que estavam acostumadas com os barracos da Carminha ou com a Cláudia Raia matando todo mundo com aquela seringa e resolveram dar mais ação pro público e menos "lição de moral".

O casal homossexual que estava adotando uma criança não é mais um casal. Misteriosamente, um deles encontrou a "mulher certa" e, aparentemente, o que todo gay precisa é de uma mulher muito boa de cama para fazer ele se "curar" e se tornar hétero. Já consigo até ver o Feliciano criando o mais novo remédio do mercado: Amarilis, tome e encontre a cura.

Depois teve a gordinha que tinha mostrado para o mundo que não importa se você é ou não gordinha, o que importa é encontrar alguém que te ama do jeito que você é. Com o tempo, o marido dela foi mostrando que não é bem assim, você aceita até casar, depois você insiste para a pessoa fazer uma dieta, critica as comidas que ela come, apoia as dietas malucas que fazem ela parar no hospital e faz ela se sentir a pessoa mais feia do mundo. Resultado disso tudo, lá está a gordinha triste e sozinha, de novo.

Tenho medo do que vai acontecer depois, daqui a pouco a menina autista vai estar trancada dentro de um quarto e o casal de idosos vai tentar ter uma relação sexual e vai acabar enfartando!

Brincadeiras a parte, fiquei realmente impressionada com algumas mudanças. Mas como todos nós sabemos, logo tudo vai voltar ao normal para chegarmos ao tão famoso felizes para sempre. Ou será que estaríamos prestes a presenciar a primeira novela que não tem um final feliz? Acho que não... 


Partilhar

Nenhum comentário: