PEDRA DE ESTIMAÇÃO >> Paulo Meireles Barguil

Você tem alguma pedra de estimação?


Onde você a guarda?


Na bexiga, na bolsa, na cabeça, no caminho, no coração, na gaveta, na mão, no rim, no sapato ou na vesícula biliar?


Ela, assim como você, um dia ou uma noite, voltará a ser pó!


Tenha cuidado para ela não acelerar esta ocasião...

Comentários

Nadia Coldebella disse…
Eu sempre recolho uma pedra de um lugar novo q eu acabe de conhecer. Essas são boas. As outras, acho q junto sem querer...

Texto curto, mas certeiro!
Zoraya Cesar disse…
Uau, Paulo! O rei da concisão perfeita! Tudo o q precisa ser dito é dito em poucas e certeiras, certeiríssimas linhas. Uma pedrada!
sergio geia disse…
Tenho uma aqui na minha estante que colhi de um rio. E também tenho uma no rim. Como gostaria que essa se tornasse pó.
Albir disse…
Nas relações entre humanos e pedras, aqueles costumam virar pó com mais rapidez. É preciso mesmo cuidado.
Carla Dias disse…
Acho de uma lindeza tamanha quem sabe dizer um mundo com poucas palavras... ou pedradas.

Postagens mais visitadas deste blog

DIAS MELHORES >> whisner fraga

O MENINO DA MEIA PRETA >> Sergio Geia

O PAVÃO AZUL >> Sergio Geia