LAMÚRIA >> Fred Fogaça

 

O pobre de latir, a corrente rangendo esticada ardia na inquietação a umas visitas. À distancia segura, uns endereços e pessoas se enfileiravam num discurso inflamado eu percebi em mim um choque porque reconhecia - e a elucidação aos fatos ia me fazendo culpado de não envolvimento. O observador fiel pego em seu viés não pode cobrar isenção.

Em reservado torcendo a opiniões tenebrosas - e existem coisas difíceis de entender: não há posições impunes: eu já me abstive de explicar mas não é o bastante. Só há corredores de saída única à partir dessa porta e eu nem tirei os sapatos antes de entrar.

Sobra a lamúria: quanto risco vale uma empatia?

Comentários

Albir disse…
A expectativa é que a empatia não traga riscos diretos. As ações decorrentes dela, sim.
Paulo Barguil disse…
Emoções díspares disputam a primazia dentro de nós. Mostrar-se é sinal de vida, que também pode findá-la. Em cima desta corda esticada, balançamos...

Postagens mais visitadas deste blog

APENAS UM RETRATO >> Sergio Geia

OK? >> Sergio Geia

SACERDÓCIO >> whisner fraga