CENÁRIO 1 | AQUELE BAIRRO >> Carla Dias


Não gosta de grandes avenidas, tudo largo de vastidão a se perder de vista. As ruas misturadas em veias de cidade o atraem. Os semáforos mudando ritmos a cada matização, partes de conversas afanadas de estranhos em pontos de ônibus, filas de supermercado, na lojinha de utensílios diversos.

Basta querer escutar.

Dedica tempo a conhecer suas casas e ladeiras, a observar suas faces coradas de inverno invadido por verão e nada modestas declarações de amor registradas em sulfites colados em postes, que sempre lhe fazem suspirar ao lembrar de quem nunca o amou.  As árvores engolidas por pequenas criaturas que trabalham em mutirão, amarelando folhas, desfazendo raízes, alimentando-se do que um dia elas foram, de gula para não restar esqueleto. As janelas de olhos fechados, que raramente se abrem para encarar mundo, mas quando o fazem, enchem o quarteirão de alegrias e distribuem novidades.

Anda apegado aos santos dedicados a desarmar homens superpoderosos que alimentam o mercado imobiliário. Pede que poupem as vilas de casas de mais idade do que ele e os pequenos e charmosos cafés onde costuma passar tempo a observar acontecimentos. As histórias que moram neles há vidas. Gosta dos passantes que se alegram ao encontrar uns aos outros. Alegra-se com eles enquanto renova a promessa de que um dia será ele a se perder naquela felicidade que é flerte com o agrado a desfilar pelas ruas do bairro.

Este lugar onde ele constrói suas memórias, uma a uma. Em dias mais rebeldes, aos tantos. Onde prédios são erguidos de lhe apertar o coração. Teme o dia em que eles fecharão de vez os olhos das janelas das casas-surpresas.


carladias.com

Comentários

branco disse…
não adianta. algumas pessoas tem o dom de retratar as coisas de uma forma tão, mas tão bonita , que a gente fica, após a leitura, sentado maravilhando-se, exatamente como estou agora, maravilhando-me.
Zoraya Cesar disse…
Que as preces de seu personagem sejam ouvidas, e que ele possa continuar maravilhando-se. Como vc nos maravilha a cada vez!
Carla Dias disse…
Branco e Zoraya, vocês são pessoas e escritores que admiro muito, e quando escrevem lindezas sobre meus escritos, eu fico muito emocionada e grata... e sem palavras pra demonstrar isso... Vai entender a ironia. <3 <3

Postagens mais visitadas deste blog

APENAS UM RETRATO >> Sergio Geia

OK? >> Sergio Geia

SACERDÓCIO >> whisner fraga