sexta-feira, 27 de outubro de 2017

VOCÊ TEM MEDO DE QUÊ? >> Paulo Meireles Barguil


Do desconhecido ou do conhecido?
 
Do escuro: de dentro ou de fora?

De mudar ou de não mudar?
 
De ser ferido de novo ou de não ter mais o discurso de vítima?
 
De nem tentar ou de não obter o que gostaria?

De ser amado ou de não ser amado (de novo)?

De passar vergonha ou da vergonha não passar?

De cair no abismo ou de não sair dele?

De ficar de (novo de) castigo?

De morrer ou de não viver?
 
Você sabe quais são as suas feridas?
 
Você sabe que precisa ter coragem para curá-las, pois ninguém pode fazer isso por você?
 
Qual é o seu bicho-papão de estimação?
 
Até quando você vai dormir com ele?
 
Até quando ele não deixará você acordar?
 
Pelo menos o medo de não escrever a crônica quinzenal eu consegui superar!
 
Daqui a 2 semanas, ele volta...


[Recife – Pernambuco]

[Foto de minha autoria. 20 de março de 2004]


Partilhar

Nenhum comentário: