Cronistas


Não é permitida a republicação regular dos textos do Crônica do Dia em outro site. Se você tiver interesse em republicar alguma crônica específica de determinado autor, favor entrar em contato com o mesmo. Caso ele autorize a republicação de uma crônica específica, ela pode ser feita desde que inclua um link para a crônica original ou para o site do Crônica do Dia. IMPORTANTE: não é permitido republicar vários textos do Crônica do Dia em outro site. A republicação refere-se apenas a uma ou outra crônica específica. Caso tenha dificuldade em contactar algum dos autores, você pode entrar em contato pelo e-mail eduardoARROBApatio.com.br

EDITOR:

Eduardo Loureiro Jr. 


DOMINGO:

Eduardo Loureiro Jr. 
Caucaia – CE. Professor, astrólogo e escritor. Autor dos livros infantis Guerreiros meninos, Redonda, A concha e a borboleta, A poesia e o sonho, A menina que esqueceu que era gente e O bolo amarelo. Site: http://patio.com.br/eduardo


SEGUNDA:

Albir José da Silva
Rio de Janeiro – RJ. Funcionário público. Escreve contos e crônicas.

André Ferrer
Cândido Mota – SP. André Ferrer ou André Luiz Ferrer Domenciano tem formação acadêmica em Farmácia, é especialista em Farmácia Magistral e Alopática, e escreve contos e crônicas desde os anos de 1980. Na década seguinte, um dos seus contos integrou a coletânea Contos Perversos, Ed. CBJE, RJ. A partir de 2007, tornou-se membro da Academia de Letras Ciências e Artes de Bandeirantes (Paraná). Além da página Crônica do Dia, publica seus textos no blogue: www.andreferrer.wordpress.com

TERÇA:

Clara Braga
Brasília – DF. Estudante de Artes Plásticas da UnB. Cronista do Crônica do Dia desde junho de 2010. Tem duas crônica publicadas no livro Elas escrevem.

QUARTA:

Carla Dias
São Paulo – SP. Escritora, cronista do Crônica do Dia, baterista e produtora de eventos. Autora do livro de contos e poemas Azul, e dos romances Os estranhosJardim de Agnes e Estopim, selecionados pela Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, através do edital ProAC. Site: www.carladias.com

QUINTA:

Analu Faria
Brasília – DF. Servidora pública nas horas brandas, atriz nas horas vagas. Formou-se em Direito e largou a Faculdade de Artes Cênicas. Escreve motivada por letras de música pop, para-choques de caminhão, vilãs de novela das nove, homilias e conversas de corredor.

Mariana Scherma
Leme – SP (mora em Bauru). Jornalista (dessa espécie meio em extinção, que ainda tem diploma, sabe?) e escreve por duas questões de sobrevivência: pra pagar as contas e pra (tentar) pôr ordem na loucura dos pensamentos. Se sente meio órfã toda vez que termina um livro bom, um filme gostoso ou vê que uma fase incrível está chegando ao fim por acreditar que não existe essa de ser substituível, não. Se tudo fosse fácil de repor, não haveria saudade, não é? Ah, também acha que tem crise de personalidade múltipla, porque, sempre que escreve um texto sobre si mesma, ele nunca sai igual... Blog: www.maritaqueando.blogspot.com

SEXTA:

Paulo Meireles Barguil
Fortaleza – CE. Criança estripulenta disfarçada de Educador Universitário. Pai de Samuel e Ana Beatriz. Aprender é sua brincadeira favorita. Quanto ao ensinar, ainda está se iniciando. Sites: www.paulobarguil.pro.br e www.ledum.ufc.br.

Zoraya Cesar
Rio de Janeiro – RJ. Uma funcionária pública que tornou-se escritora graças ao Terapia da Palavra. Jornalista, bacharel em Direito, com cursos de Florais de Bach, Aromaterapia, Reiki. Zoraya pode ser contactada pelo e-mail zoraya.cesarARROBAyahoo.com.br

SÁBADO:

Cristiana Moura
Fortaleza – CE. Psicóloga, artista plástica, arteterapeuta. Escreve crônicas porque algo de fora toca algo de dentro e algo de dentro precisa virar palavras a fora.

Sergio Geia
Taubaté – SP. Escritor. Publicou o romance "Confidências de um sacerdote", em 2014, pela Editora Cabral. Autor do blog sergiogeia.blogspot.com.br. Também é cronista do Jornal Matéria-Prima, de Taubaté.

Partilhar

15 comentários:

Emmanuelle B. Florentino disse...

"È indescritível a sensação de ler um texto e se identificar totalmente com as palavras do autor."
Paula Pimenta

Realmente este time de cronistas é incrível e vocês literalmente sabem entreter as pessoas. Confesso que ler uma boa crônica todos os dias é muito melhor que assistir ao Big Brother, rsrs. Meus parabéns pelo excelente trabalho.

Emmanuelle

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Grato, Emmanuelle.

P. Roma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Saudades de Leonardo Marona.

Luisa Machado disse...

Oi, estou aqui pra dar uma ideia, não sei se vão aceitar mas não custa tentar.
Vocês podiam fazer uma pagina só com cronicas de iniciantes sabe? Eu não sei se tem aqui, por que sou nova no site mas adoraria postar uma cronica que escrevi ( claro que se vocês gostarem dela ).
Obrigada pela atenção.
Aguardando a resposta

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Ola, Luisa.

Grato por seu contato e por sua sugestão. :)

Houve uma época em que recebíamos crônicas avulsas de pessoas que queriam publicar, mas isso gerava um trabalho (de checagem de ineditismo, de edição, de revisão) que se tornou inviável. Mas pode ser que um dia retorne. :)

Eduardo

Ediani Oliveira disse...

Olá, gostaria de parabenizar os cronistas envolvidos nas produções. Acesso o blog diariamente e sempre me delicio com as palavras que encontro aqui.

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Grato, Ediani. :)
Volte sempre.

Bea Ferreira disse...

Bom dia!!

Vocês teriam um email para contato?
Eu curso jornalismo e tenho muito interesse em trocar algumas ideias com os representantes do Crônica do dia! :)

Obrigada a atenção

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Olá, Bea! :)
eduardoARROBApatio.com.br

Unknown disse...

Oi tudo bem Eduardo? Gostaria do contato da Psicologa Cristiana moura

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Olá, Anônimo.
Me indique seu contato que repassarei para a Cristiana.
Ou então procure por ela no Facebook.
Grato.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
MBorges disse...

Olá, achei a página há uns meses enquanto garimpava a internet atrás de crônicas pra ler. Hoje, no entanto, a visita é também um dos primeiros e hesitantes passos que dou em direção à concretização de um devaneio/desejo que há muito carrego em mim - diria que desde antes mesmo ser capaz de juntar A+B.
Sou estudante de Direito e nutro pela literatura um amor tão antigo que mesmo nas lembranças mais apagadas dos meus primeiros anos de consciência posso enxergar-me folheando algum escrito encantada por aquele amontoado de símbolos que eu não entendia, mas amava.
Hoje, há cerca de cinquenta minutos, tive uma sementinha plantada mais uma vez em minha alma. Meu caro companheiro suscitou a possibilidade de eu tentar a concretização do sonho de ser cronista. E eu, tomada pela paixão, pelo delírio, pela cara de pau e certa dose de impulsividade, aceitei a ideia. Já tinham me dito isso algumas vezes. Como disse meu querido, "que custa?".
Resumindo, eu gostaria de saber se existe alguma maneira de eu entrar em contato para conversar sobre esses meus primeiros passos no "pra valer" do mundo das crônicas. Na arte de escrevê-las e perdê-las nas gavetas da vida eu já posso dizer que tenho boa experiência. Vejamos aonde chego investindo nesse "quando crescer quero ser escritora".
Desde já, agradeço a atenção.

P.S.: amo a descrição da Mariana Scherma na sessão Cronistas <3

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Olá, MBorges. :)
Um bom primeiro passo seria você criar um blog e começar a publicar as crônicas "da gaveta" e as novas crônicas. Boa sorte!