terça-feira, 16 de outubro de 2018

REFLEXÕES DE UMA PROFESSORA >> Clara Braga

Sempre que passo trabalho em grupos para os meus alunos aviso logo: todo mundo do grupo tem que ter o trabalho inteiro em mãos, se não no dia de apresentar vão dizer que não podem apresentar porque justo a pessoa que tinha o trabalho faltou! É impressionante como nunca falta o cara que não fez nada, só falta o cabeça que estava com tudo.

Mas o problema maior nem é esse, o problema é que sou professora de coração mole, mesmo sabendo que a pessoa faltou de propósito e que os alunos estão tentando de qualquer jeito ganhar uns dias a mais para produzir os trabalhos, eu acabo dando uma nova chance. Tiro uns pontinhos e marco a nova data, e é exatamente aí que começam os problemas.

Quando chega a nova data o fulano que tinha faltado e que estava com o trabalho vai logo se justificando: professora, ninguém me avisou que você tinha deixado apresentar atrasado, então não trouxe o trabalho! Mais uma vez o coração amolece e, embora por dentro eu esteja querendo matar um, pergunto quando eles podem apresentar. Mais uma vez eles usam toda a sua criatividade para me tirar do sério: ah professora, agora vou ter que fazer de novo, como eu achava que não ia poder apresentar eu dei pro meu irmão brincar, ou então a moça que trabalha na casa jogou fora. Enfim, as desculpas são muitas, mas a clássica não muda: meu cachorro comeu.

Sempre tive pavor de aluno que põe a desculpa do trabalho no cachorro. Quando algum aluno tenta usar essa comigo eu falo logo que nem os meus professores de ensino médio caíam mais nessa desculpinha. Alguns batem pé, juram pela própria vida, mas não adianta, acreditar nessa desculpa é muito difícil.

Outro dia, chegando do trabalho, estava tão cansada que não guardei minhas coisas onde normalmente guardo, acabei deixando no chão da sala. Fui falar com meu filho e acabei me distraindo enquanto brincava com ele. Em questão de minutos eu lembrei da mochila aberta no meio da sala e quando fui olhar, pasmem, a cachorra estava comendo a ponta das atividades que estavam para fora.

Parece mentira, levei um tempo para acreditar no que estava acontecendo, mas aconteceu. Agora confesso estar enrolando para devolver as atividades dos alunos corrigida, digo que ainda não deu tempo de corrigir, mas essa desculpa não vai durar por muito tempo, uma hora vou ter que arrumar o melhor jeito de olhar para a cara de todos e dizer: a cachorra comeu o trabalho de vocês. 



Partilhar

Um comentário:

Analu Faria disse...

Hahahahahahahaha! Adorei!