sexta-feira, 17 de agosto de 2018

CREPÚSCULO >> Paulo Meireles Barguil


 "Eu queria ter na vida
Simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca
De varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer."
(Gilson, Joran e Marcelo, Casinha branca)
 
"– Você nem é eremita, Paulo!" – disse-me, há alguns anos, uma amiga.
 
Calado fiquei, mas respondi internamente: "Sou.".
 
Decidi sê-lo, há mais de 3 décadas, por vários motivos, a maioria por mim desconhecida.
 
Não que eu queira evitar o convívio social, nem que não queira, talvez seja mais o desejo de estar conectado à natureza.
 
Ela não será branca.
 
Um dia, talvez, seja, quando o amarelo desbotar.
 
Varanda ela terá, pois não há lugar melhor para deitar na rede.
 
Além de um portal de 360º para contemplar estrelas, planetas, luas e outros seres espaciais...
 
Tão perto, tão longe...
 
E ainda há quem diga que não tenho paciência!
 
 
[Eusébio – Ceará]

[Foto de minha autoria. 27 de julho de 2018]


Partilhar

2 comentários:

sergio geia disse...

Deliciosa, Paulo. A foto também é linda. Grande abraço!

Paulo Barguil disse...

Obrigado, Sérgio. A delícia é fruto das suas células foto-receptoras! Abraço. :-)