INTERESSE >> Paulo Meireles Barguil

Ele é indispensável para viver, pois nos projeta ao futuro.


Sem tal ingrediente, o presente não tem sabor, cheiro...


Na balança existencial, é necessário considerar os dois pratos: o eu e o outro.


É na relação entre ambos, mais ou menos equilibrada, que alguém oscila de interesseira para interessada.


Durante séculos, a Humanidade realizou trocas em múltiplos espaços, sendo a feira livre a manifestação mais conhecida.


Ao longo do tempo, a exposição a céu aberto tem diminuído o seu status, embora continue sendo bastante usufruída por variadas comunidades em distintas sociedades.


Se, no início, os produtos eram majoritariamente alimentícios, o tempo propiciou a ampliação do cardápio, com a inserção de itens inimagináveis.


Ingênuo é quem ignora que todo artigo nutre não somente o corpo, pois este não tem vida sem o espírito.


Lembre-se: no Shopping ou no mercado popular, no Ocidente ou no Oriente, cuidado com o vírus que nos impede de respirar...

Comentários

Carla Dias disse…
Uma reflexão poética sobre uma realidade que seria fantástico se não fosse preciso apontar, relembrar, sacudir pra ver se os indiferentes acordam. Acordei um tanto mais ao ler seu texto.
Zoraya Cesar disse…
Poético, como disse Carla, sutilmente agulhando uma parte de nossa consciência para ver se, com a dor, acordamos.

Postagens mais visitadas deste blog

A FELICIDADE >> Sergio Geia

EM SÃO BENTO >> Sergio Geia

ENCONTRARAM-SE - Albir José Inácio da Silva