Pular para o conteúdo principal

QUE O NOVO NÃO SEJA VELHO DEMAIS >> Clara Braga

Primeiro de Janeiro de dois mil e dezenove. Escrever uma crônica nesse dia é um verdadeiro desafio para mim.

Gostaria de estar aqui cheia de dizeres positivos, de esperança, desejando todos os clichês como paz e prosperidade. Mas, embora respeite opiniões políticas divergentes, não estou recebendo este ano de braços tão abertos!

Justamente por isso, decidi hoje respeitar esse ar dominical, pacato que o dia primeiro tem para refletir sobre o ano que passou e o que está por vir, tanto questões pessoais quanto políticas.

Muita coisa me passou pela cabeça, muito sentimento de gratidão, muito desejo de mudança e muitos questionamentos sobre os possíveis rumos que a vida pode levar.

Entre as varias coisas que pensei, gostaria de deixar um questionamento ou uma reflexão: em um estado laico, acima de tudo e todos não deveria estar apenas os cidadãos?!

Comentários

Larissa S.A disse…
Oi, Clara! Neste 1ª de janeiro de 2019, os meus sentimentos se alinham com os seus. Paz e bem!
Conceicao Belo disse…
Oi Clara, sua interrogação procede. Estamos começando um ano com muitas incertezas, só nos resta torcer pra estarmos errados. Um grande beijo e muita esperança e fé pra 2019.