CHEIO >> Paulo Meireles Barguil

Pessoa estimada que chega de repente.

O sonho que se torna realidade.

O aconchego para sempre encontrado.

O riso que ruge.

Farelos que alimentam o faminto presente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SETEMBRO DE MANHÃ >> Sergio Geia

MELANCOLIA >> whisner fraga

FEIJOADA NO SIMEÃO >> Sergio Geia