HOJE, NÃO TEM... >> Paulo Meireles Barguil


"Sabe esses dias
Em que horas dizem nada"
(Biquini Cavadão, Tédio)


Não é só hoje.


Faz tempo que está faltando!


A minha lista não é grande, mas o pouco ausente é muito.


Na verdade, é o mais importante.


Até parece que não estou procurando.


Ou que estou deliberadamente caminhando na direção errada.


Só pode.


Ademais, o rol de coisas (áridas) a fazer não diminui.


Muito pelo contrário: insiste em crescer, apesar do meu gingado.


Seu tamanho é inversamente proporcional ao que realmente tem valor.


Não adianta eu resmungar que não o elaboro.


Participo quando me omito.


Quando aceito o que não me apetece.


Não é a primeira vez.


Nem será a última.


A aflição dilacerante é abrandada pela convicção de que hoje não dura para sempre.


Amanhã, quem sabe, terei...

Comentários

sergio geia disse…
Mas hoje tem. Sim senhor! Tem. Abraço, Paulo!
Zoraya Cesar disse…
Não teve, mas teve, né Paulo? E como teve! Pra nosso contentamento.
Albir disse…
Teve não tendo. Teve bem. Tá tido.

Postagens mais visitadas deste blog

DIAS MELHORES >> whisner fraga

O MENINO DA MEIA PRETA >> Sergio Geia

O PAVÃO AZUL >> Sergio Geia